20 de mai de 2013

Abismo pessoal




   Ela entra no banheiro, respira fundo e limpa os olhos das lagrimas. Liga o chuveiro, coloca na temperatura quente o bastante para que em questões de segundos o banheiro vire uma sauna, ela tira a roupa e se coloca em frente ao espelho embaçado com o vapor da água. Da maneira mais simples e sincera ela tenta olhar para dentro de si. Ela consegue fazer isso sem que sua consciência lembre-se do mundo, ela quase toca todas as feridas e os lixos pessoais que cercam seu coração.
   
   Umas palavras mal pensadas aqui, um punhado de pensamentos cansados e ocultos ali, um arame farpado que ela acha ter colocado por causa do ex bem ali, atrás do muro contra hipocrisias que ela deve ter feito para se defender do mundo.
  
   Ela fecha os olhos e deseja que aquele encontro com o seu próprio “eu” dure a eternidade, que dure o suficiente para que ela se esqueça de seus problemas. Ela abre os olhos e ri de si mesma, ri da maneira como o desespero dela á levou a ter pequenas quedas no abismo de lembranças que ofuscam a realidade da qual ela acorda disposta a fugir todos os dias.


Imagem: Weheartit

Nenhum comentário:

Postar um comentário